O infinito finito



Quem nunca ficou horas discutindo sobre as verdades da vida?

Quem nunca falou sobre o sexo dos anjos, a morte da bezerra ou por que o céu é azul?

Quem nunca se questionou sobre a existência da vida após a morte? Seria um fato ou uma invenção da humanidade que não sabe lidar com a perda de um ente que morre?



Para aqueles que estudam a vida, discutir sobre o irreal ou o improvável, no sentido de que não se pode provar o fato, é um prazer. Encontrar pessoas dispostas a desvendar o universo é muito bom quando se faz pelo prazer do conhecimento e não pelo desespero e incompreensão da existência.

E este prazer é ainda maior quando algum fato antes corriqueiro e totalmente fora de questionamento se torna discutível.

Recentemente li um post num blog, que normalmente só tem quadros de humor, uma exposição sobre o questionamento do conceito do infinito.

Ora, pra mim o infinito é plausível. Plausível, não um fato. Até alguns séculos atrás a idéia de que a Terra era chata como uma pizza era indiscutível. Quem sou eu para me arriscar com algo que não posso provar.

Não mudei minha idéia mas fiquei feliz de poder analisar um ponto de vista diferente. Embasado cientificamente? Com fatos e fontes comprovadas? Não sei. Não quero saber. O que é importante é o questionamento, o interesse de entender esse maravilhoso universo que nos cerca.

Se você também ficou curioso, dê uma olhada. Apresente também o que você pensa. Exercite sua mente desafiando-a, ameaçando seus paradigmas.

Link: http://haznos.org/como-enganar-um-sapo-com-a-ilusao-do-infinito-texto











O Aeronista

7 comentários:

Palavras de Osho disse...

Obrigado pela dica. Realmente o texto nos faz ver as coisas de modo diferente e nos faz querer pesquisar mais sobre o assunto.
E parabéns pelo novo visual do blog. Ficou muito bom.

Abração!

O Aeronista disse...

De nada amigo.
Depois de tantos textos elucidadores, em algum momento eu tinha que retribuir.
Obrigado pela opinião, espero que volte sempre.

CARLA FABIANE... disse...

AERO...
ESTOU REFLETINDO...

CARLA FABIANE... disse...

Resta-nos acreditar em Deus.

O Aeronista disse...

Carla
A idéia é essa. Refletirmos, exercitarmos a mente.
Obrigado pelo comentário.

O Aeronista disse...

Acreditemos Nele sempre. Acima de todas as coisas.

CARLA FABIANE... disse...

AERO...
ESSE TEXTO DIZ TUDO QUE PRECISO TE FALAR.
Tem gente que tem cheiro de passarinho quando canta,
de sol quando acorda, de flor quando ri.
Ao lado delas, a gente se sente no balanço de uma rede,
que dança gostoso numa tarde grande...
Sem relógio e sem agenda.
Ao lado delas, a gente se sente comendo pipoca na praça.
Lambuzando o queixo de sorvete.
Melando os dedos com algodão doce da cor mais doce que tem pra escolher.
O tempo é outro e a vida fica com a cara que ela tem de verdade,
mas que a gente desaprende de ver.
Tem gente que tem cheiro de colo de Deus.
De banho de mar, quando a água é quente e o céu é azul.
Ao lado delas, a gente sabe que os anjos existem e que alguns são invisíveis.
Ao lado delas, a gente se sente chegando em casa e trocando o salto pelo chinelo,
sonhando a maior tolice do mundo com o gozo de quem não liga pra isso.
Ao lado delas, pode ser abril, mas parece manhã de Natal, do tempo em que a gente
acordava e encontrava o presente do Papai Noel.
Tem gente que tem cheiro das estrelas que Deus acendeu no céu
e daquelas que conseguimos acender na Terra.
Ao lado delas, a gente não acha que o amor é possível, a gente tem certeza.
Ao lado delas, a gente se sente visitando um lugar feito de alegria.
Recebendo um buquê de carinhos. Abraçando um filhote de urso panda.
Tocando com os olhos os olhos da paz.
Ao lado delas, saboreamos a delícia do toque suave, que sua presença sopra no nosso coração.
Tem gente que tem cheiro de cafuné sem pressa, do brinquedo que a gente não largava,
do acalanto que o silêncio canta, de passeio no jardim.
Ao lado delas, a gente percebe que a sensualidade é um perfume que vem de dentro
e que a atração que realmente nos move não passa só pelo corpo,
corre em outras veias, pulsa em outro lugar.
Ao lado delas, a gente lembra que no instante em que rimos
e que Deus está dançando conosco de rostinho colado.
E a gente ri grande que nem menino arteiro.
Costumo dizer que algumas almas são perfumadas,
porque acredito que os sentimentos também têm cheiro e tocam todas as coisas com os seus dedos de enérgia, que perfuma muitas vidas com sua luz e suas cores.
E o perfume e tão gostoso, tão delicado, que muda de frasco,
mas continua vivo no coração de tudo o que amou.
E tudo o que amar vai encontrar, de alguma forma, os vestígios desse perfume de Deus!


(desconheço autoria).
UM BEIJÃO!

 
© 2009 | O HOMEM-SOFÁ | Por Templates para Você